Diretor de operações da EasyJet demite-se após onda de cancelamentos de voos

Companhia aérea disse que Peter Belew se demitiu "para procurar outras oportunidades de negócio".

Peter Bellew, diretor de operações da EasyJet, não resistiu ao caos e onda de cancelamentos de voos que se têm verificado nas últimas semanas e renunciou ao cargo. Estima-se que terão sido milhares as ligações por efetuar pela companhia low-cost britânica.

A companhia aérea disse que Peter Bellew se demitiu "para procurar outras oportunidades de negócio" e desejou-lhe felicidades. Em junho, o sindicato britânico da aviação tinha criticado a "falta de liderança" na EasyJet e incitou Bellew a "assumir o controlo".

Perante esta saída, o CEO da EasyJet, Johan Lundgren, disse estar focado em superar a situação e que o objetivo da companhia aérea era um serviço "seguro e fiável este verão". Para já, o cargo de chefe interino de operações vai ficar nas "mãos muito capazes" de David Morgan, "que irá providenciar uma forte liderança para a companhia aérea".

David Morgan está na EasyJet desde 2016 e era, até agora, diretor das operações de voo. Anteriormente tinha liderado as operações globais na companhia aérea, como chefe interino de operações.

Uma fonte da empresa adiantou à BBC que esta semana, pelo menos, não vão haver mais voos cancelados e os últimos passageiros afetados serão contactados ainda durante esta segunda-feira. Na semana passada foram anunciados cancelamentos de última hora no Reino Unido, principalmente no aeroporto de Gatwick, o que indignou os passageiros.

O setor da aviação perdeu milhares de postos de trabalho durante a pandemia de Covid-19 e agora está a lutar para corresponder à procura de viagens.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de