Discotecas e bares fechados em Espanha. É proibido fumar se não houver distanciamento social

Governo espanhol anunciou novas medidas para travar o aumento do número de casos no país. Só nas últimas 24 horas foram confirmados 2935 contágios por Covid-19.

O ministro espanhol da Saúde, Salvador Illa, anunciou que passa a ser proibido fumar em locais públicos se não for possível manter dois metros de distanciamento social.

Numa conferência de imprensa, o Governo espanhol decretou ainda o encerramento de discotecas e bares, bem como a proibição de espetáculos, nomeadamente concertos. Quanto aos restantes estabelecimentos, o horário de encerramento passa a ser, no máximo, até à 01h00, não podendo entrar ninguém depois da 00h00.

Salvador Illa explicou que apesar de a vida noturna não ser o maior foco de contágio, muitos dos casos de infeções em bares e discotecas dificultam as informações sobre contactos.

Na conferência, o governante agradeceu aos idosos o "estrito cumprimento das medidas" e alertou os jovens para a necessidade de "cumprir as regras". "Que fique claro: é proibido beber na rua, não se pode beber na rua", reiterou.

Entre as novas medidas está ainda a proibição de ajuntamentos de mais de dez pessoas, com o ministro da Saúde a pedir que os encontros sejam apenas com pessoas próximas.

Diminuir a transmissão e evitar cadeias

À TSF, o presidente da Sociedade Portuguesa de Pneumologia, António Morais, explica que as medidas fazem "todo o sentido" porque "as pessoas têm de ter uma ideia" de que quando um fumador expele fumo, "vêm partículas de saliva que acabam por ser transportadas numa maior distância".

Assim, por essa via, "a transmissibilidade [do vírus] pode ser maior neste contexto. Outro pneumologista, Filipe Froes, defende que esta é a altura de "ganhar tempo e combater ao máximo todas as possibilidades de criação de cadeias de transmissão".

Por isso, e num conselho que também se aplica a Portugal, este é o momento de "uniformizar o rastreio dos contactos de alto risco dos casos confirmados, equacionar a utilização de máscara em espaços públicos, mesmo que abertos, começar rapidamente a ponderar a constituição de reservas de testes rápidos e promover uma campanha maciça contra a gripe, possibilitando a emissão de receitas da vacina contra a gripe válidas até ao final do ano".

LEIA AQUI TUDO SOBRE O NOVO CORONAVÍRUS

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de