"É uma multa histórica." Bruxelas quer que Qualcomm pague 242 milhões

Uma investigação concluiu que a tecnológica norte-americana Qualcomm prejudicou a concorrência na União Europeia, ao vender componentes para telemóveis abaixo do custo de mercado.

A Comissão Europeia multou esta quinta-feira a tecnológica norte-americana Qualcomm, que produz componentes para telemóveis, em 242 milhões de euros por abuso de posição dominante no mercado na tecnologia de terceira geração (3G), uma coima "histórica", segundo Bruxelas.

"A Comissão Europeia multou a Qualcomm em 242 milhões por abusar da sua posição dominante no mercado de 'chipsets' [componentes eletrónicos que permitem a ligação à internet] na tecnologia 3G", indica o executivo comunitário em comunicado.

Após uma investigação, Bruxelas concluiu, assim, que "a Qualcomm vendeu abaixo do custo de mercado com o objetivo de forçar a sua concorrente, Icera, a sair do mercado, o que é ilegal nas regras de concorrência da UE", acrescenta.

"É uma multa histórica", comentou a comissária europeia responsável pela área da Concorrência, Margrethe Vestager, em conferência de imprensa em Bruxelas.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados