Em Moçambique assassinato de mulher na berma de uma estrada está a chocar o país

Um vídeo, com cerca de dois minutos, começou a circular entre organizações dos direitos humanos e nas redes sociais. Mostra uma mulher a ser assassinada por homens com uniformes militares

As autoridades de Moçambique já anunciaram que vão investigar o que aconteceu. O ministro da Defesa disse que as imagens são horríveis e garantiu que tudo fará para averiguar se os homens que aparecem são militares.

O vídeo mostra diversos homens vestidos com uniformes militares a espancarem e abaterem a tiro uma mulher que seguia nua na berma de uma estrada.

Tudo terá acontecido na província de Cabo Delgado, palco de ações de extremistas muçulmanos do Al-Shabab. Uma província, no norte de Moçambique, onde os militares são também acusados de violação dos direitos humanos.

Os homens que aparecem no vídeo falam português e seguem atrás da mulher durante vários minutos. Depois de um a espancar começam os tiros que só param quando se ouvem diversos apelos nesse sentido.

As forças armadas emitiram, entretanto, um comunicado em que classificam as imagens de chocantes, repugnantes, abusivas e totalmente condenáveis.

As organizações de defesa dos direitos humanos estão chocadas e não calam a revolta.

Zenaida Machado, da organização Human Rights Watch, em declarações à BBC, defendeu que se este crime foi praticado pelos militares, ficou definitivamente minada a confiança da população nas autoridades.

A ativista acrescentou que as pessoas assustadas não devem fugir dos extremistas para depois se verem em perigo com aqueles que deveriam mantê-las seguras.

Nas redes sociais são muitos os moçambicanos que se confessam perplexos com o vídeo. Muitos pedem que os responsáveis sejam duramente punidos e apelam à intervenção da comunidade de desenvolvimento da África Austral.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de