Em Wuhan, a pandemia é passado. Festa em parque aquático junta milhares de pessoas

Sem novos casos de Covid-19 desde maio, Wuhan desconfinou e os seus residentes voltaram a usufruir de atividades de lazer ainda impensáveis para o resto do mundo.

A cidade chinesa de Wuhan, onde surgiu o primeiro caso registado do novo coronavírus e durante várias semanas epicentro da pandemia, está a ser alvo de críticas por ter sido palco de uma festa com milhares de pessoas sem quaisquer medidas de distanciamento social.

Este fim de semana, o parque aquático Maya Beach, reaberto em junho, acolheu uma festa com vários espetáculos e público a assistir dentro de piscinas, a flutuar em boias de borracha.

Houve um concerto de música eletrónica e noutro palco aquático um artista 'sobrevoou' a multidão na água com uma mochila a jato propulsionada por agua.

Sem avançar quantas pessoas estiveram presentes na festa, os meios de comunicação locais, citados pela AFP, garantem que a audiência foi reduzida a 50% da capacidade habitual, num parque aquático que costumava receber 15 mil visitantes nos fins de semana.

Wuhan foi a primeira decretar o confinamento obrigatório dos seus residentes e revelou-se inflexível na implementação de medidas de restrição. Durante 76 dias os habitantes não puderam sair de casa, mas sem novos casos de Covid-19 desde maio o dia-a-dia na cidade é cada vez mais relaxado.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de