Espanha comemora chegada dos Reis Magos apesar da pandemia

Em Espanha, foram registados 117.775 contágios e 116 mortos nas últimas 24 horas.

Espanha comemora esta quarta-feira à noite a chegada dos Três Reis Magos em desfiles por todo o país, apesar da explosão de contágios de Covid-19 que obrigaram à tomada de várias medidas de segurança sanitária.

Neste segundo Natal com pandemia, a utilização de máscaras e a redução da capacidade nas avenidas por onde vão passar as tradicionais "cavalgadas" serão as medidas principais de segurança sanitária dos desfiles, embora algumas câmaras municipais exijam outras medidas complementares, como rotas de passagem mais extensas e a proibição de atirar doces, para evitar os habituais ajuntamentos com muitas crianças.

A Agência Estatal de Meteorologia espanhola (Aemet) prevê que a véspera da Epifania será marcada por uma queda acentuada das temperaturas, que poderão ser até 15 graus mais baixas do que na passagem do ano.

No desfile em Madrid o número de lugares nas bancadas ao longo do percurso foi reduzido para 7.000, tendo os bilhetes de entrada esgotado em 12 minutos após terem sido postos à venda na Internet.

Estas festividades comemoram-se por toda a Espanha há mais de 150 anos e o cortejo que atravessa as avenidas principais de Madrid é habitualmente o mais grandioso de todos, podendo ser seguido em direto pela televisão.

As crianças espanholas recebem os seus presentes no dia 06 de janeiro, dia dos Reis Magos - Melchior, Gaspar e Baltazar - que, segundo a tradição, seguiram a estrela de Belém para visitar Jesus na manjedoura, tendo-lhe levado os seus presentes (ouro, mirra e incenso).

Milhares de pessoas, principalmente crianças, estarão ao longo das avenidas onde vão passar os carros alegóricos iluminados, com uma atenção particular para os que levam os três Reis Magos e os seus ajudantes, que quando passam habitualmente distribuíam guloseimas.

O total de casos notificados em Espanha desde o início da pandemia é de 6.785.286 e já morreram 89.689 pessoas devido à doença Covid-19, segundo os dados divulgados na terça-feira, que davam igualmente conta de 117.775 contágios e 116 mortos nas últimas 24 horas.

A Covid-19 provocou 5.448.314 mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 na China e atualmente com variantes identificadas em vários países, a última das quais, a Ómicron, é particularmente contagiosa.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de