Esquerda latino-americana celebra vitória de Gabriel Boric no Chile

O antigo líder estudantil venceu a corrida presidencial com 58,8% dos votos e é agora o mais jovem presidente de sempre do país.

A esquerda latino-americana, que juntou o Chile ao grupo de países da região que se deslocaram para esta tendência política, celebrou a vitória neste domingo do Congressista Gabriel Boric, ganhou as eleições presidenciais chilenas.

O antigo líder estudantil de 35 anos, que reforçou a sua liderança política durante os protestos sociais que o país enfrentou em 2019, ganhou com 55,8% dos votos contra José Antonio Kast, que reconheceu imediatamente a sua derrota.

Um dos primeiros a felicitá-lo foi o ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, favorito para ganhar as eleições do próximo ano no Brasil, que celebrou a vitória de outro "progressista" na América Latina.

"Felicito o camarada Gabriel Boric pela sua eleição como presidente do Chile", disse Lula, que nas eleições de outubro de 2022 pretende derrotar Jair Bolsonaro.

"Estou feliz pela vitória de um candidato democrático e progressista na nossa América Latina, pela construção de um futuro melhor para todos", acrescentou Lula.

O presidente do Peru, Pedro Castillo, disse que a vitória de Boric "é a do povo chileno". No seu texto no Twitter, Castillo, que assumiu a presidência daquele país em julho passado, representando o partido marxista Peru Libre, acrescentou que este é um triunfo partilhado pelos "povos latino-americanos" que querem "viver com liberdade, paz, justiça e dignidade".

"Grandes boas notícias do Chile!!" escreveu o ministro dos Negócios Estrangeiros mexicano, Marcelo Ebrard ,no Twitter.

O Presidente argentino Alberto Fernández felicitou por telefone o novo presidente chileno, dizendo-lhe que estava "muito feliz" e que a região precisa que "trabalhemos juntos".

"Desejo-lhe o melhor para si e para o Chile". Tem aqui um amigo e está convidado a vir à Argentina sempre que quiser e espero que a sua primeira viagem seja ao nosso país", acrescentou Fernández.

O presidente da Bolívia, Luis Arce, juntou-se à lista de líderes de esquerda que expressaram a sua satisfação com a eleição de Boric e considerou que esta "fortalece a democracia latino-americana".

"Saudamos o triunfo eleitoral de @gabrielboric, que é o triunfo do povo chileno. A democracia latino-americana é reforçada com base na unidade, no respeito e, sobretudo, na vontade dos nossos povos", escreveu Arce no Twitter.

"Saúdo o povo de Salvador Allende e Víctor Jara pela sua estrondosa vitória sobre o fascismo", disse o Presidente venezuelano, Nicolás Maduro num tweet.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de