Estado australiano com máximo de casos em surto que alastrou à Nova Zelândia

As autoridades estão preocupadas com a propagação das infeções, com origem na variante Delta, depois de nos últimos dias terem sido diagnosticados casos em localidades nas regiões Oeste, Norte e Centro de Nova Gales do Sul.

O estado australiano de Nova Gales do Sul registou 633 casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, um novo máximo diário desde o início de um surto, em meados de junho, que já chegou à Nova Zelândia.

As autoridades de saúde australianas contabilizaram ainda três mortes na terça-feira, elevando para 60 o total de vítimas mortais provocadas pelo surto, detetado em Sydney, capital regional daquele estado.

Os responsáveis estão preocupados com a propagação das infeções, com origem na variante Delta, depois de nos últimos dias terem sido diagnosticados casos em localidades nas regiões Oeste, Norte e Centro daquele estado.

A capital australiana, Camberra, contabilizou 22 novas infeções com origem no surto detetado em Sydney, a 280 km, elevando para 67 os casos diagnosticados desde que o contágio chegou à cidade, na quinta-feira passada.

A situação levou as autoridades a decretar o confinamento em Sydney, desde 26 de junho, e a alargar as restrições a todo o estado, no sábado.

O surto detetado em Sydney ter-se-á igualmente alastrado à Nova Zelândia, que diagnosticou na terça-feira o primeiro caso local em seis meses.

A primeira-ministra neozelandesa, Jacinda Ardern, disse que os testes de genoma confirmaram que o surto da variante Delta teve origem nos casos em Sydney, embora não seja claro de que forma o vírus chegou à Nova Zelândia.

O surto, que contabiliza já sete infeções, levou a Nova Zelândia a decretar o confinamento no país durante três dias e durante uma semana nas cidades de Auckland e Coromandel, onde foram detetados os primeiros casos.

O número de casos na Nova Zelândia deverá aumentar nos próximos dias, já que os infetados estiveram em vários locais públicos, como igrejas, escolas, casinos e hospitais, indicou Ardern.

Considerado um dos países com mais sucesso no combate à pandemia, a Nova Zelândia diagnosticou pouco mais de 2900 casos de Covid-19 e apenas 26 mortes provocadas pela doença.

A Austrália registou 40 mil casos desde o início da pandemia no país, em março de 2020, e menos de mil mortes.

A Covid-19 provocou pelo menos 4.370.427 mortes em todo o mundo, entre mais de 207,84 milhões de infeções pelo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 17.584 pessoas e foram registados 1.006.588 casos de infeção, segundo a Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil ou Peru.

LEIA TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de