Estado Islâmico reivindica ataque com rockets ao aeroporto de Cabul

Grupo anunciou em comunicado que foram utilizados seis rockets.

O Estado Islâmico no Afeganistão reivindicou o ataque com rockets que tinha como alvo, esta segunda-feira, o aeroporto de Cabul.

"Os soldados do califado atingiram o Aeroporto Internacional de Cabul com seis rockets Katyusha", garantiu o grupo em comunicado. Um representante dos taliban disse que o ataque foi intercetado pelos sistemas de defesa antimíssil do aeroporto.

Os Estados Unidos da América já tinham alertado para a possibilidade do Estado Islâmico tentar novos ataques ao aeroporto antes do final do prazo para a retirada norte-americana, de 31 de agosto.

Este domingo, o secretário de Estado dos Estados Unidos, Anthony Blinken, declarou no canal televisivo norte-americano ABC que pelo menos 300 norte-americanos aguardam ainda retirada do Afeganistão.

O governante assegurou que as forças norte-americanas estão a trabalhar de forma "incansável" para retirar do Afeganistão os cidadãos americanos nos próximos dias e horas. "Cerca de 114.400 pessoas, incluindo quase 5500 cidadãos americanos, foram evacuadas do Afeganistão numa gigantesca ponte aérea desde 14 de agosto, data da véspera da captura de Cabul pelos talibãs."

Os cidadãos norte-americanos "não ficarão presos no Afeganistão", asseverou, por sua vez, o assessor de segurança nacional de Joe Biden, Jake Sullivan, à Fox, sem especificar o número.

"Vamos garantir que tenhamos um mecanismo para tirá-los do país se quiserem voltar", acrescentou Jake Sullivan, referindo que "os talibãs assumiram compromissos a esse respeito".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de