Estamos a viver "a pior crise desde a Segunda Guerra Mundial"

Além de ser uma doença que afeta o mundo inteiro, a Covid-19 tem um impacto económico que "trará uma recessão sem precedentes no passado recente".

As Nações Unidas consideram que a pandemia da Covid-19 é a pior crise global desde a Segunda Guerra Mundial. As declarações surgiram pela voz do secretário-geral da ONU, António Guterres que considera que esta é a ""a pior crise mundial desde a fundação da ONU".

Guterres sustenta, de acordo com a AFP, que a crise pandémica tem dois fatores que a tornam tão grave: "é uma doença que é uma ameaça para todos no mundo" e ao mesmo tempo "tem um impacto económico que trará uma recessão sem precedentes no passado recente".

"A combinação desses dois fatores e o risco de contribuir para o aumento da instabilidade, o aumento da violência e o aumento do conflito são coisas que nos fazem acreditar que essa é, de facto, a crise mais desafiadora que enfrentamos desde a Segunda Guerra Mundial", explica.

Para António Guterres, "a humanidade está em jogo", mas a comunidade internacional ainda está longe da solidariedade necessária para enfrentar a situação, uma vez que até agora os países desenvolvidos estão a trabalhar, sobretudo, para sustentar as suas economias.

Guterres acredita que "estamos longe de ter um pacote global para ajudar os países em desenvolvimento a criar condições para eliminar a doença e responder às dramáticas consequências para as suas populações" seja em termos "de perda de empregos, pequenas empresas em risco de desaparecer e pessoas que vivem na economia informal e agora não conseguem sobreviver".

O secretário-geral da ONU acredita que "estamos a caminhar lentamente na direção certa, mas precisamos de acelerar e fazer muito mais".

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de