EUA descartam utilização de mísseis hipersónicos por russos em Odessa

"Não há quaisquer indícios da utilização de mísseis hipersónicos em Odessa", afirmou o porta-voz do Pentágono, John Kirby.

Os Estados Unidos afastaram a ideia de que as forças armadas russas tenham utilizado mísseis hipersónicos na cidade ucraniana de Odessa, sob ataque nos últimos dias.

"Não há quaisquer indícios da utilização de mísseis hipersónicos em Odessa", disse o porta-voz do Pentágono, John Kirby, em conferência de imprensa, na terça-feira.

"Já vimos mísseis hipersónicos serem utilizados no passado para atingir edifícios, mas nada indica que tenham sido usados em Odessa" recentemente, reiterou.

Kirby descreveu Odessa como "solidamente sob controlo ucraniano", mas indicou que há registo de ataques de longo alcance na cidade, "sem uma indicação clara" dos alvos ou do impacto produzido.

"Pode ser que estes ataques aéreos façam parte deste esforço para limitar economicamente a capacidade de Odessa. Mas, francamente, de uma perspetiva marítima, eles já o fizeram", acrescentou.

A Rússia invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro e a ofensiva militar provocou já a morte de mais de três mil civis e a fuga de mais de 13 milhões de pessoas, das quais mais de 5,5 milhões para fora do país, de acordo com os mais recentes dados da ONU.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE A GUERRA NA UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de