"Eventualmente todas as escolas do mundo terão salas de aula no exterior"

Nos Estados Unidos da América, começou a corrida às soluções mais seguras para o ensino presencial. A empresa canadiana Bienenstock Natural Playgrounds tem recebido encomendas de todo o mundo para a construção de salas de aula no exterior.

Um quadro negro, uma secretária para o professor e secretárias para os alunos, separadas por dois metros de distância. O ambiente clássico de sala de aula não dá margem para enganos: o espaço é de aprendizagem. Mas olhar em volta é também reconhecer uma realidade em que o meio natural se confunde com a escola.

Adam Bienenstock, fundador e designer da empresa canadiana Bienenstock Natural Playgrounds, conta à TSF que a pandemia precipitou uma mudança radical nas escolas. "O negócio que temos há 30 anos centra-se na educação fora de portas, era dedicado aos momentos lúdicos de brincadeira. O meu pai [John Bienenstock] é conhecido como o pai da imunologia das mucosas e um dos melhores imunologistas do mundo. Em dezembro começámos a conversar sobre a pandemia e pensámos alterar o negócio seguindo a ciência. Perguntámo-nos qual seria a melhor forma de oferecer educação, de criar ambientes de aprendizagem."

Surgiu então a ideia de criar infraestruturas para que as aulas pudessem ser conduzidas no exterior. São espaços que, além de terem os tradicionais postos para alunos e professor, "podem ser adaptados a muitas configurações diferentes, com grupos dispostos a distâncias adequadas, de acordo com as necessidades dos professores". É também criada uma cabine para que os professores "possam dispor de material e tenham acesso à internet sem fios", assinala Adam Bienenstock.

As vendas da empresa aumentaram 1200% num ano. "Estamos a construir por toda a América do Norte, estamos a licenciar os espaços para o ensino no exterior, que podem ser produzidos a baixos custos e instalados muito rapidamente." Há escolas da Europa, da Austrália e da Nova Zelândia a fazer encomendas também, refere o designer.

Os lugares para onde mais vendem são, curiosamente, "os que têm um clima mais hostil" (com temperaturas a chegarem aos 25ªC negativos). "Às pessoas que têm um problema com o estado do tempo eu digo: 'Se tiveres de escolher entre usar uma camisola ou um casaco e propagar o vírus, escolhe o casaco.'" Há ainda outra tendência: grande parte fluxo de vendas tem-se verificado nas regiões afetadas por um segundo momento da epidemia, como a Florida, a Califórnia, Nova Iorque, Arizona e Texas.

Adam Bienenstock, criador da OutClass, acredita que há muitas vantagens em adotar um ensino no exterior. "Nalgum momento durante esta pandemia, as pessoas terão de perceber que não podemos esperar mais um ano e parar o desenvolvimento social dos nossos filhos. As pessoas já estão a deslocar-se para um ensino fora de portas porque funciona e porque é mais seguro. Eventualmente todas as escolas do mundo terão salas de aula fora de portas. A questão é quando. As estatísticas vão vencer, e as escolas privadas já o estão a compreender."

A Bienenstock Natural Playgrounds utiliza estruturas em madeira, que não é um material completamente selado, mas poroso, e dissipa as partículas do vírus em menos tempo. A instalação, explica Adam Bienenstock, é um processo simples, e as salas de aula poderão ser convertidas para não perderem a utilidade num mundo pós-Covid. "Com o fim da pandemia, os espaços podem ser reconfigurados em recreios", aponta.

Até ao momento, logo nos primeiros dias de regresso às aulas, as reações têm sido positivas, até porque "os professores querem sentir-se seguros a ensinar", defende o designer.

"Uma escola encomendou duas salas de aula, e a instalação demorou menos de uma hora. A direção disse aos professores que fizessem a reserva das infraestruturas antecipadamente se quisessem ensinar no exterior. No final do dia, a escola encomendou mais quatro espaços desses por ser tanta a adesão."

Na perspetiva de Adam Bienenstock, a educação verá futuro para lá das quatro paredes. "Um efeito secundário, pelo que prevemos, é os professores aperceberem-se dos benefícios da aprendizagem fora de portas. Acredito que esta procura se prolongará para lá do período de pandemia."

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de