Explosão em laboratório que armazenava vírus do ébola e varíola

Os responsáveis do laboratório russo já garantiram que nenhum do material biológico escapou das instalações.

Ocorreu uma explosão num tanque de gás de um laboratório que armazenava o vírus vivo da varíola, em Koltsovo. Apesar do incêndio provocado, a Rússia já assegurou que o ocorrido não causou a libertação de qualquer agente biológico.

O Centro Estatal de Investigação e Virologia e Biotecnologia Vector, onde aconteceu o acidente, é um antigo laboratório de armas químicas e um dos maiores centros de doenças no mundo. Neste laboratório, encontram-se em ambiente protegido vírus como o ébola, a varíola e a bactéria do antraz.

Foi durante a reparação que um dos tanques de gás explodiu, dentro de uma sala reforçada. Os trabalhadores do laboratório responsáveis pela área do material biológico garantiram que o conteúdo virulento não foi libertado.

Em 2016, a OMS já tinha detetado problemas neste espaço, e pediu a sua correção, apesar de não o ter encerrado após a inspeção.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de