Exposição a poluente reduz capacidade de eliminação de bactéria que causa pneumonia

Estudo publicado na revista da especialidade Journal of Allergy and Clinical Immunology foi feito com ratinhos in vivo.

Cientistas constataram em laboratório que a exposição a partículas de exaustão de motores a diesel (DEP), um poluente do ar, reduz a capacidade das células imunitárias de matarem as bactérias Pneumococos, origem mais comum da pneumonia, foi divulgado esta quinta-feira.

O estudo, publicado na revista da especialidade Journal of Allergy and Clinical Immunology, foi feito com ratinhos in vivo e com células humanas.

Os investigadores descobriram que a exposição continuada às DEP, poluente que inclui fuligem e aerossóis, leva a que os macrófagos - células imunitárias que protegem o organismo de infeções - tenham menos capacidade para eliminar a bactéria Pneumococos, refere em comunicado a universidade britânica de Liverpool, que participou na investigação.

Nestas condições, a bactéria sobrevive mais facilmente nas vias respiratórias, invade os pulmões e provoca uma inflamação que pode levar eventualmente a Pneumococos a entrar no sangue, provocando uma doença grave, adianta o comunicado.

A Organização Mundial de Saúde estima que a poluição atmosférica mata anualmente sete milhões de pessoas, das quais 490 mil por pneumonia. Numa pessoa saudável, a Pneumococos coloniza, sem causar malefícios, os tecidos nasais. Só quando acede aos pulmões e ao sangue é que se torna numa ameaça.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de