Filho de Ahmad Massoud apela à luta contra os taliban a partir de Panshir

O filho do comandante Massoud, herói da guerra contra os soviéticos (1979-1989) e mais tarde contra os taliban, apela "aos amigos estrangeiros" para ajudarem o país.

Ahmad Massoud, filho do comandante Ahmed Shah Massoud, assassinado em 2001 pela Al-Qaida, apelou aos "compatriotas" afegãos e aos "amigos estrangeiros" para lutarem contra os taliban que reconquistaram o poder no Afeganistão.

Num artigo publicado esta segunda-feira na edição digital da revista francesa La Règle du jeu, fundada pelo escritor Bernard-Henry Lévy, o filho do comandante Massoud, herói da guerra contra os soviéticos (1979-1989) e mais tarde contra os taliban, apela "aos amigos estrangeiros" para ajudarem o país.

Ahmad Massoud diz ainda que defende a "luta pela liberdade", tal como o pai, "enquanto a tirania triunfar no Afeganistão".

"Os meus companheiros de armas e eu vamos dar o nosso sangue, com todos os afegãos livres que recusam a servidão. Apelo a todos a juntarem-se a nós no bastião de Panjshir, a última região livre do nosso país, em agonia", refere.

O apelo de Massoud é dirigido "a todas as regiões e a todas as tribos" do Afeganistão.

"Apesar da derrocada total, nem tudo está perdido", frisa.

"Os afegãos encontram-se na mesma situação que a Europa em 1940", escreve citando Winston Churchill e Charles de Gaulle para mencionar "a causa da resistência" contra a ocupação da Europa pela Alemanha nazi, durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

"Dirijo-me a todos, em França, na Europa, na América, no mundo árabe, ou em qualquer outro lugar, que tanto nos ajudaram na nossa luta pela liberdade, contra os soviéticos e contra os talibãs. Caros amigos da liberdade, venham ajudar-nos outra vez como no passado. Temos uma grande confiança em vocês, apesar da traição de alguns", refere, acrescentando: "que sejam muitos amigos da liberdade a combater ao nosso lado".

No domingo, Ahmad Massoud, que dirige o grupo político Frente para a Resistência, pediu ao escritor e pensador Bernard-Henri Lévy para "conseguir o apoio da França".

As forças taliban reconquistaram o poder, em Cabul, na sequência de uma ofensiva militar que se intensificou após o início da retirada das forças dos Estados Unidos, em maio.

A retirada das forças estrangeiras foi negociada em fevereiro de 2020.

Panshir, no nordeste do Afeganistão, é uma das 34 províncias do país, tendo-se tornado independente da província de Parwan em 2004.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de