Forças Democráticas Sírias agradecem a Moscovo tê-las salvado dos turcos

O agradecimento de Mazloum Abdi foi feito depois da conclusão de um acordo entre a Federação Russa e a Turquia.

O chefe das Forças Democráticas Sírias (FDS), dominadas pelos combatentes curdos, agradeceu esta quarta-feira aos dirigentes russos por terem salvado o seu povo do "flagelo" da guerra. O agradecimento de Mazloum Abdi foi feito depois da conclusão de um acordo entre a Federação Russa e a Turquia, que terminou com a ofensiva desta.

Durante uma conversa telefónica com o ministro da Defesa russo, Abdi exprimiu "reservas" sobre alguns aspetos daquele acordo, apelando para um "diálogo" aprofundado com a Federação Russa, segundo o comunicado das FDS.

A Turquia lançou em 09 de outubro uma ofensiva no norte da Síria, batizada de "Fonte de paz", que visava as milícias curdas da Unidades de Proteção Popular (YPG, na sigla original), considerada terrorista pelo Governo de Ankara.

Depois de um acordo alcançado pelo vice-Presidente norte-americano Mike Pence, Ancara aceitou em 17 de outubro suspender a sua ofensiva durante cinco dias, um prazo que terminava na terça-feira às 20h00 de Lisboa.

O acordo previa a criação de uma "zona de segurança" de 32 quilómetros de distância da fronteira.

"Ao final de um período de 120 horas, os Estados Unidos anunciaram que a retirada das YPG da zona foi alcançada", precisou o ministério turco.

Os presidentes russo e turco, Vladimir Putin e Recep Tayyip Erdogan, respetivamente, chegaram entretanto a um acordo para controlar a fronteira entre a Turquia e a Síria, promovendo patrulhas conjuntas.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados