Fórum do BCE debate esta terça-feira o futuro pós-pandemia da política monetária

A presidente do BCE, Christine Lagarde, dará início aos trabalhos com um discurso introdutório, por volta das 14h00.

Os efeitos económicos globais da pandemia e os desafios futuros que se colocam à política monetária estão esta terça e quarta-feira em debate na edição deste ano do Fórum do Banco Central Europeu (BCE), que decorre em formato 'online'.

Sob o tema "Beyond the pandemic: the future of monetary policy" ("Para além da pandemia: O futuro da política monetária"), a sétima edição do fórum -- um evento anual que habitualmente decorre em Sintra -- será transmitida 'online' no 'site' do BCE.

"O evento irá abordar as implicações económicas globais da pandemia do coronavírus (Covid-19) e os desafios futuros que se colocam à política monetária", refere o Banco Central Europeu na sua página na Internet, avançando que em debate estarão "temas como o futuro da inflação, o emprego e os efeitos distributivos da política monetária".

Segundo o BCE, em cima da mesa estará também a ligação entre a política monetária e as alterações climáticas no contexto europeu, assim como o papel do endividamento das empresas num mundo pós-pandémico e as mudanças estruturais potencialmente duradouras provocadas pela pandemia nos vários setores empresariais.

O ponto de partida do fórum será dado hoje, pelas 14h00, pela presidente do BCE, Christine Lagarde, que dará início aos trabalhos com um discurso introdutório.

Segue-se uma sessão dedicada às "Perspetivas micro e macroeconómicas sobre o endividamento das empresas", em que participarão oradores como a professora da Harvard Business School Victoria Ivashina, o professor da Stockholm School of Economics Bo Becker, o vice-presidente o BCE, Luis de Guindos, e o professor de Economia da Universidade de Bona, na Alemanha, Moritz Schularick.

Pelas 17h00, um primeiro painel irá debater "O futuro da inflação", estando previstas as intervenções de Charles Goodhart, professor emérito da London School of Economics, Gita Gopinath, conselheira económica e diretora do departamento de investigação do Fundo Monetário Internacional (FMI), e Francesco Lippi, professor da Luiss Guido Carli University.

Na quarta-feira, os trabalhos arrancam também pelas 14h00, com a participação de nomes como John Van Reenen, professor da London School of Economics, Warwick McKibbine, professor da Australian National University, Anna Breman, vice-governadora do Sveriges Riksbank, e os professores Juan Dolado, da Universidade Carlos III de Madrid, Antonella Trigari, da Bocconi University, e Gianluca Violante, da Universidade de Princeton.

Terminado o debate académico, o palco será dado aos bancos centrais, num painel que reunirá os governadores do Banco de Inglaterra, Andrew Bailey, e do Banco do Japão, Haruhiko Kuroda, a presidente do BCE, Christine Lagarde, e o presidente do Conselho de Governadores do Sistema da Reserva Federal, Jerome H. Powell.

O fórum termina com o anúncio, pelas 18h45 de quarta-feira, do vencedor do prémio "Young economists", que receberá um prémio de 10.000 euros.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de