França e Alemanha enviam voos militares de repatriamento para o Afeganistão

Vão ser repatriados "algumas dezenas de franceses" assim como vão ser retirados do Afeganistão "pessoas que se encontram" sob a proteção de Paris. Já a Alemanha enviou para Cabul o primeiro aparelho de transporte da Força Aérea para retirar do Afeganistão pessoal da embaixada de Berlim, cidadãos alemães e trabalhadores afegãos contratados localmente.

A Alemanha e a França vão enviar para o Afeganistão voos militares para retirarem os respetivos cidadãos nacionais, sobretudo funcionários diplomáticos, numa altura em que o aeroporto de Cabul se encontra encerrado a ligações comerciais.

A primeira ligação aérea para retirada de cidadãos franceses organizada pelo Executivo de Paris deve ocorrer até ao fim do dia desta segunda-feira, disse a ministra das Forças Armadas, Florence Parly.

A rotação de voos vai efetuar-se entre uma base francesa nos Emirados Árabes Unidos e a capital do Afeganistão dominada pelas forças talibãs desde domingo.

De acordo com a ministra vão ser repatriados "algumas dezenas de franceses" assim como vão ser retirados do Afeganistão "pessoas que se encontram" sob a proteção de Paris.

A Alemanha enviou esta segunda-feira para Cabul o primeiro aparelho de transporte (A400M) da Força Aérea para retirar do Afeganistão pessoal da embaixada de Berlim, cidadãos alemães e trabalhadores afegãos contratados localmente.

No domingo, partiu da capital afegã um aparelho norte-americanos, com 40 cidadãos alemães a bordo e que já se encontra no Qatar, de acordo com a televisão ARD.

Vários elementos da embaixada da Alemanha ainda se encontram no terminal militar do aeroporto de Cabul, protegidos por soldados dos Estados Unidos, disse no domingo o ministro dos Negócios Estrangeiros alemão, Heiko Maas.

A primeira fase é estabelecer uma "ponte aérea" entre o Afeganistão e o Uzbequistão sendo que as pessoas que vão ser retiradas pelas autoridades alemãs devem seguir mais tarde para a Alemanha.

No domingo, a chanceler Angela Merkel, numa reunião por vídeo conferência com os grupos parlamentares da Câmara Baixa do Parlamento alemão, informou sobre a situação no Afeganistão.

A Alemanha retirou no passado mês de junho as tropas que mantinha no Afeganistão e que constituíam o segundo contingente internacional no país, depois dos Estados Unidos.

O quartel-general das Forças Armadas alemãs encontrava-se em Mazar-i-Sharif, norte do país, tomada pelos talibãs durante o fim de semana.

Os voos comerciais no aeroporto de Cabul foram suspensos.

As autoridades aéreo portuárias na capital do país comunicaram que "não há voos" comerciais a partir do no Aeroporto Internacional para "evitar pilhagens".

"Por favor não se dirijam para o aeroporto", disseram responsáveis do aeroporto numa mensagem transmitida aos jornalistas em Cabul.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de