Gérard Depardieu indiciado por violação e agressão sexual

Ator de 72 anos terá levado a cabo os crimes na sua casa, em Paris, no ano de 2018.

O ator francês Gérard Depardieu foi indiciado por violação e agressão sexual, disse uma fonte judicial à agência noticiosa AFP, naquela que é a mais recente de uma série de alegações contra figuras proeminentes em França.

Depardieu, um dos atores mais famosos da sua geração, é acusado de agressão e violação, levadas a cabo em 2018, sobre uma atriz que tinha, à data, cerca de 20 anos.

A investigação inicial das acusações de violação sobre Depardieu, de 72 anos, foi retirada em 2019 por falta de provas, mas foi reaberta no verão passado, culminando na apresentação de acusações criminais em dezembro, disse a mesma fonte judicial.

A atriz acusa Depardieu de a ter violado e agredido na casa onde vive, em Paris, em duas ocasiões distintas, em agosto de 2018. O advogado de Depardieu, Hervé Témime, disse à AFP que o ator, em liberdade mas sob supervisão judicial, "rejeita completamente as acusações".

Segundo fonte próxima do caso, Depardieu é amigo da família da atriz. Alguns relatos sugerem que Depardieu e a jovem estavam a ensaiar uma cena de uma peça de teatro, mas a mesma fonte disse que "não havia nada de profissional no encontro".

A advogada da mulher, Elodie Tuaillon-Hibon, adiantou à AFP que espera que a "esfera privada da sua cliente seja respeitada" à medida que o caso se desenvolva.

Além de ser uma estrela no seu país natal, Depardieu é um dos atores franceses mais conhecidos no estrangeiro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de