G7 compromete-se a "proibir ou eliminar gradualmente as importações de petróleo russo"

Casa Branca defende que este será um "duro golpe na principal artéria da economia de Putin".

O grupo dos sete países mais industrializados do mundo (G7) comprometeu-se este domingo a proibir ou eliminar gradualmente as importações de petróleo russo, anunciou a Casa Branca.

"Todo o G7 comprometeu-se hoje a proibir ou a eliminar gradualmente as importações de petróleo russo", disse a Casa Branca numa declaração, hoje, à imprensa.

Esta decisão "dará um duro golpe na principal artéria da economia de [Vladimir] Putin e privá-lo-á das receitas necessárias para financiar a sua guerra", defendeu o executivo norte-americano, sem especificar exatamente que compromissos cada um dos membros do G7 assumiram.

Os países sublinharam também que o Presidente Vladimir Putin envergonha "os sacrifícios históricos" da Rússia e reiteraram apoio à Ucrânia.

As ações de Putin na Ucrânia "cobrem de vergonha a Rússia e os sacrifícios históricos do seu povo", defendeu o grupo, citado pela Agência France Presse (AFP).

O grupo, cuja presidência está este ano com a Alemanha, inclui Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido.

Os Estados Unidos, que não são um dos principais consumidores, já proibiram a importação de hidrocarbonetos russos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de