Gases tóxicos do vulcão obriga a confinamento de 33 mil residentes em La Palma

As autoridades regionais aconselham a "fechar portas, janelas, persianas e qualquer entrada de ar do exterior".

Quase 33 mil residentes de vários municípios da ilha espanhola de La Palma, nas Canárias, receberam esta segunda-feira indicações para se confinarem em casa devido aos gases tóxicos do vulcão que entrou em erupção há quase três meses.

O governo regional do arquipélago ordenou "o confinamento da população [nos municípios] de Los Llanos de Aridane, El Paso e Tazacorte, em face de uma uma qualidade do ar extremamente desfavorável devido ao dióxido de enxofre" emitido pelo vulcão, segundo um comunicado.

De acordo com dados do Instituto Nacional de Estatística espanhol (INE), 20.760 pessoas vivem em Los Llanos de Aridane, 7.623 em El Paso, e 4.601 em Tazacorte.

"Fechar portas, janelas, persianas e [impedir] qualquer entrada de ar do exterior. Limite-se, se possível, aos quartos mais interiores" da casa, aconselha o governo regional.

As autoridades também recomendam que se "desligue o ar condicionado e o aquecimento" e pede que, "para uma maior segurança, se ponha fita a vedar as juntas das portas e janelas".

"Se estiver no exterior, esteja ciente de que um automóvel não é um lugar seguro e deve confinar-se no primeiro edifício que encontrar", acrescentam as autoridades.

A erupção do vulcão Cumbre Vieja, que começou a 19 de setembro último, é a primeira em 50 anos nesta pequena ilha no Oceano Atlântico.

A erupção não causou mortes, mas provocou muitos danos materiais e obrigou à retirada de mais de 7 mil pessoas, algumas das quais perderam tudo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de