Alemanha assume controlo da subsidiária da Gazprom no país

Agência federal vai administrar a empresa até ao dia 30 de setembro para "garantir a segurança do fornecimento".

O Estado alemão vai assumir temporariamente o controlo da subsidiária alemã do grupo russo Gazprom devido à sua "importância no fornecimento" de energia na Alemanha, anunciou o ministro da Economia, Robert Habeck.

A agência federal de redes vai tornar-se até 30 de setembro administradora da "Gazprom Germania", que tinha a Gazprom como único proprietário.

O grupo russo anunciou na sexta-feira que iria retirar-se desta subsidiária, sem indicar imediatamente quem assumiria o controlo, lançando a incerteza sobre o futuro da entidade, em pleno conflito sobre o gás russo devido à guerra na Ucrânia.

As subsidiárias da Gazprom são as operadoras das principais infraestruturas de armazenamento de gás e combustível na Alemanha. A Gazprom Germania, por sua vez, possui várias subsidiárias no Reino Unido, Suíça e República Checa.

"O Governo está a fazer o que é necessário para garantir a segurança do fornecimento na Alemanha e isso inclui não expor as infraestruturas de energia a decisões arbitrárias do Kremlin", disse Habeck em conferência de imprensa.

"Os direitos de voto dos proprietários da Gazprom Germania são transferidos para a agência federal de redes, a Bundesnetzagentur, que "pode tomar todas as decisões necessárias para garantir o abastecimento", disse o ministro.

Na sexta-feira, o grupo russo indicou em comunicado que "encerrou no dia 31 de março a sua participação na Gazprom Germania e no conjunto dos seus ativos", sem apontar uma nova estrutura proprietária.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE A GUERRA NA UCRÂNIA

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de