Reino Unido vai indemnizar sobreviventes de escândalo com sangue contaminado

Decisão é anunciada por Boris Johnson mesmo antes de estar concluído um inquérito ao caso.

Décadas depois, o Reino Unido vai indemnizar os sobreviventes e familiares das vítimas de um escândalo com sangue contaminado, nas últimas décadas do século XX. Cada um vai receber cem mil libras (quase 120 mil euros).

A decisão é anunciada mesmo antes de estar concluído um inquérito ao caso. O juiz que lidera esse inquérito afirma que não há lugar a qualquer dúvida moral sobre o direito a uma indemnização e que esse pagamento deve ser imediato.

"Embora nada possa compensar a dor e sofrimento das pessoas afetadas por esta trágica injustiça estamos a tomar medidas para as vítimas e aqueles que perderam tragicamente os seus companheiros, assegurando-nos de que recebem estes pagamentos o mais rapidamente possível. Continuaremos a apoiar todos aqueles que foram atingidos por esta terrível tragédia e quero homenagear pessoalmente todos os que lutaram tão determinantemente pela justiça", explicou Boris Johnson, primeiro-ministro britânico cessante.

Entre os anos 70 e 90 do século passado, milhares de doentes hemofílicos contraíram Hepatice C e SIDA após terem recebido transfusões de sangue contaminado. O sangue foi importado dos EUA para resolver carências no Serviço Nacional de Saúde britânico.

O governo de Londres estima que se tenham registado mais de 2400 mortes. As indemnizações vão ser pagas no final de outubro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de