Governo de França oferece ajuda ao Líbano

Duas fortes explosões sucessivas sacudiram o porto de Beirute.

O ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Jean-Yves Le Drian, disse esta terça-feira que a França está "ao lado do Líbano" e ofereceu ajuda, após as violentas explosões que abalaram Beirute.

Duas fortes explosões sucessivas sacudiram o porto de Beirute, causando número ainda indeterminado de mortos e feridos, semeando o pânico e causando um enorme cogumelo de fumo no céu da capital libanesa, disseram as autoridades.

"A França permanece e sempre estará ao lado do Líbano e dos libaneses. Estaremos prontos para prestar assistência de acordo com as necessidades expressas pelas autoridades libanesas", afirmou o chefe da diplomacia francesa, na primeira reação conhecia de um país às explosões desta terça-feira.

O Presidente libanês, Michel Aoun, convocou uma "reunião urgente" do Conselho Supremo de Defesa e o primeiro-ministro libanês, Hassan Diab, declarou um dia de luto nacional, na quarta-feira, "pelas vítimas da explosão".

As violentas explosões que abalaram esta terça-feira o porto de Beirute, no Líbano, podem ter tido origem em materiais explosivos confiscados e armazenados há vários anos, disse um oficial de segurança libanês.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de