Governo do Afeganistão quer transição pacífica do poder

Os Estados Unidos já deslocaram o pessoal diplomático para o aeroporto e é de lá que vão continuar a trabalhar.

O ministro afegão do Interior sublinha que haverá uma transição pacífica de poder para o governo de transição. Garante o governante que não vai haver nenhum ataque à capital. Num discurso gravado e divulgado há minutos, o ministro sustenta por isso que sustenta que povo não tem motivos para ficar preocupado com a chegada dos talibãs.

A agência Reuters já tinha revelado que o governo de Ghani tentou negociar com os Talibãs "uma rendição pacífica" de Cabul. Agora um membro do gabinete do presidente afegão confirma à Reuters que Ashraf Ghani está em conversações com o Representante Especial dos EUA para o país.

No Twitter, um porta-voz dos talibãs assegura que os combatentes têm instruções para ficarem às portas da cidade para não entrarem. acrescenta ainda que até à transição de poder o Governo Afegão é responsável pela segurança de Cabul. Mas nas redes sociais já é visível a corrida dos afegãos aos bancos, e são também muitos os que procuram as embaixadas e outros serviços para a emissão de vistos.

A antiga embaixadora das Nações Unidas para a juventude Aisha Kurram conta que na universidade de Cabul os professores despediram-se esta manhã dos alunos. Aisha afirma que os talibãs já estão espalhados por toda a cidade à espera do momento certo.



Já um deputado afegão contou à BBC, a partir de cabul, que as pessoas tentam desesperadamente fugir da capital. Uma tarefa que neste momento só é possível por via aérea, mas, garante o deputado, os voos já estão todos cheios.

Os Estados Unidos já deslocaram o pessoal diplomático para o aeroporto e é de lá que vão continuar a trabalhar. Não sem antes terem destruído vários documentos sensíveis.

Quanto à equipa da União Europeia, um funcionário da NATO contou à agência Reuters que foi transferida para um local seguro na capital afegã.

Por seu lado, a Rússia já fez saber que não tem planos para retirar o pessoal da embaixada em Cabul. Até porque, de acordo com o porta-voz do Kremlin, está já a ser preparada uma reunião de emergência das Nações Unidas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de