Greta comentou comboios "sobrelotados" da Alemanha. Mas não ficou sem resposta

Ao contrário do que acontece com a grande maioria das adolescentes da sua idade, Greta Thunberg não pode fazer um comentário nas redes sociais sem gerar comoção à escala mundial.

A caminho de casa depois de uma tour pelo clima que passou por Portugal e terminou em Turim, depois da participação na cimeira do clima da ONU, em Madrid, Greta Thunberg viu-se envolvida numa nova polémica. Tudo por causa de uma fotografia no Twitter.

"A viajar num comboio sobrelotado na Alemanha. Estou finalmente a caminho de casa!", escreveu a ativista sueca de 16 anos este sábado. O comentário, acompanhado por uma foto, não passou despercebido à companhia ferroviária Deutsche Bahn.

Primeiro num tweet a empresa pediu desculpa a Greta pela inconveniência, prometendo trabalhar para melhorar o serviço. No entanto, pouco depois esta mensagem foi apagada e publicada uma nova resposta:

"Querida Greta, obrigado por nos apoiar na luta contra as alterações climáticas! Ficámos felizes por ter viajado connosco no sábado no ICE 74 com 100% de eletricidade verde... mas teria sido melhor, se tivesse também referido como foi tratada de forma amigável e competente pela nossa equipa no seu lugar na primeira classe."

A ativista foi obrigada a responder, explicando que se sentou no chão em dois comboios diferentes mas não pretendia fazer uma crítica. "Isto não é um problema, claro, e nunca disse que era. Comboios superlotados são um grande sinal que significa que a procura é alta!"

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de