Grupo de media News Corp alvo de ciberataque

A intrusão nos sistemas informáticos foi detetada em 20 de janeiro e há suspeitas de que tenha começado há onze meses, em fevereiro de 2020.

O grupo de media norte-americano News Corp, que publica o The Wall Street Journal, entre outros títulos, disse esta sexta-feira que foi vítima de um ciberataque, indicando haver suspeitas de ter tido origem na China.

O ataque afetou o computador de vários jornalistas e funcionários dos órgãos de comunicação social pertencentes ao grupo liderado por Rupert Murdoch, incluindo o The Wall Street Journal, o New York Post e o News UK, editor dos jornais britânicos The Times e The Sun.

"A nossa análise preliminar indica que o envolvimento de um governo estrangeiro pode estar ligado a essa atividade e que alguns dados foram roubados", disse a empresa numa mensagem publicada em vários jornais.

A News Corp disse que informou as autoridades sobre o ciberataque e contratou a empresa de segurança cibernética Mandiant para investigar o que aconteceu.

"A Mandiant acredita que os atores por trás desta operação têm ligações à China e acreditamos que provavelmente estejam envolvidos em atividades de espionagem destinadas a obter informações de inteligência para proveito dos interesses chineses", afirmou o vice-presidente da Mandiant, David Wong.

A intrusão foi detetada em 20 de janeiro e há suspeitas de que tenha começado há onze meses, em fevereiro de 2020.

De acordo com a investigação, os 'hackers' tiveram acesso aos e-mails e contas do Google Docs de jornalistas, inclusive a rascunhos dos seus artigos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de