Guterres chocado com ataques em Kiev, "cidade sagrada para russos e ucranianos"

As fortes explosões ocorreram a três quilómetros do hotel onde está o secretário-geral da ONU que defende que a cidade "deve ser poupada" pela importância histórica que tem.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, mostrou-se chocado com os dois bombardeamentos das forças russas na região de Kiev, no dia em que esteve reunido com o Presidente Volodymyr Zelensky.

Numa entrevista à RTP, o responsável máximo das Nações Unidas referiu que a capital da Ucrânia deve ser poupada pela importância histórica que tem para os países em guerra.

"Houve um ataque, isso chocou-me porque Kiev é uma cidade sagrada quer para os ucranianos, quer para os russos. Acho que esta cidade, com uma beleza extraordinária, importância histórica, esta cidade deve ser poupada. Isso chocou-me", disse.

Questionado sobre a criação de um corredor humanitário para a retirada de civis do complexo metalúrgico de Azvostal, António Guterres alertou para a "complexidade operacional" da operação, mas garantiu que tudo fará para salvar vidas.

"É uma operação extremamente difícil, extremamente delicada e tem que se garantir a segurança desta operação para as pessoas", explicou, na entrevista ao canal público, a partir de Kiev.

Antes, numa conferência de imprensa conjunta com o Presidente Zelensky, António Guterres disse que o Conselho de Segurança da ONU "falhou na prevenção" da guerra que se iniciou há dois meses em território ucraniano.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de