Guterres condena ataques a refinarias com drones e pede contenção

O secretário-geral da ONU apela à calma para evitar uma escalada da violência.

António Guterres condena os ataques contra as instalações de petróleo da Arábia Saudita, numa altura em que a produção e exportação de petróleo foram suspensas devido aos ataques de ontem reivindicado pelos rebeldes Huthis, uma ofensiva que pode ter impacto nos preços dos combustíveis daqui a uma semana.

Em comunicado, o secretário-geral da ONU pede contenção a todas as partes de forma a evitar uma escalada e apela a que obedeçam sempre ao direito internacional humanitário.

O ataque com drones atingiu duas instalações da Aramco, que já revelou que são grandes os danos causados e que não é possível calcular o tempo que vai demorar até que seja restabelecida a produção de petróleo.

As autoridades sauditas garantem que estão a ser feitos todos os esforços para que não falte petróleo no mercado e pretendem recuperar pelo menos um terço da produção na segunda-feira para que não haja escassez de petróleo.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de