Há apenas duas cidades europeias no top 10 das mais seguras em todo o mundo

A zona da Ásia e do Pacífico dominam o ranking, com seis cidades nos primeiros dez patamares.

Tóquio ocupa o primeiro lugar da lista elaborada pela unidade de inteligência do The Economist das cidades mais seguras do mundo. Este ranking avalia critérios desde os desastres causados pelas alterações climáticas aos ciberataques.

Singapura vem logo em seguida, e outra metrópole japonesa, Osaca, chegou ao terceiro lugar. Este é um pódio repetido, já que em 2015 e em 2017 os primeiros lugares pertenciam a estas três cidades orientais.

Este ano a lista de 60 cidades captura o conceito de "resiliência urbana", que consiste na capacidade de reerguerem-se após um grande trauma. Este critério tem ganhado relevância na última década, à medida que as autoridades aumentam a preocupação em torno das alterações climáticas, que provocam a subida das temperaturas e inundações.

Na tabela foram tidos em conta fatores como a segurança digital, infraestruturas, saúde e segurança das pessoas.

A zona da Ásia e do Pacífico dominam o ranking, com seis cidades nos primeiros dez patamares. Sidney ocupa o quinto lugar e Seul chegou à oitava posição. Melbourne, no sudeste australiano, está em décimo.

No top 10, há ainda duas cidades europeias e duas da América do Norte, com Amesterdão em quarto e Copenhaga em oitavo, empatada com a capital sul-coreana. Toronto surge na sexta posição e Washington na sétima.

As cidades mais seguras ficaram particularmente bem cotadas no que diz respeito aos cuidados de saúde de elevada qualidade, segurança cibernética, patrulhamento por parte da polícia e um planeamento sólido para caso de tragédias.

Enquanto as cidades europeias obtiveram uma elevada pontuação na saúde, mostraram-se mais frágeis na segurança digital, sobretudo na confiança que os cidadãos podem ter para utilizar os canais digitais sem receios de violação de privacidade ou violação de identidade.

Lagos, na Nigéria, Caracas, capital venezuelana, Yangon, do Myanmar, a paquistanesa Carachi, e Daca, no Bangladesh, são as cinco cidades menos seguras, de acordo com a lista.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de