Há um projeto português na luta contra a pandemia em Angola

Apesar de a pandemia de Covid-19 não ser a primeira preocupação para muitos angolanos, os cuidados para o combate ao coronavírus estão a aumentar e há agências portuguesas a ajudar nesse trabalho.

Nas províncias angolanas de Luanda e do Bié, a Agência Piaget para o Desenvolvimento está a coordenar ações de ajuda e capacitação de outras ONG locais e que envolvem outras entidades portuguesas, como o Instituto de Saúde Ricardo Jorge.

Alina Santos, responsável pelo projeto, explica à TSF que, além da formação, tem sido distribuído material de higiene.

"Já distribuímos 14 mil máscaras, até ao momento, 14 mil flyers informativos, lixívia, álcool gel, e sabões para as escolas", conta a responsável, sublinhando, no entanto, que esta ajuda é "uma pequena gota no oceano", uma vez que "há mesmo muito trabalho a fazer".

Alina Santos lembra que a Covid-19 não é a primeira preocupação para muitos angolanos.

"Há muitos outros problemas de sobrevivência, de necessidades básicas que não estão ainda asseguradas. É natural que a atenção não se centre nesta nova infeção, isso acontece mais com as pessoas que estão com o resto das necessidades satisfeitas", explica.

De acordo com os últimos números oficiais, Angola regista quase 3.500 casos ativos de Covid-19. A responsável pela ONG portuguesa considera, apesar de tudo, que o combate à pandemia está mais eficaz.

"Sabemos que há mais casos que vão sendo reportados, mas também acredito que seja porque há cada vez mais testes, há mais meios a circular pelo resto do país, o que não acontecia no início, estava tudo centralizado em Luanda. Apesar disso, há muita gente que foge à cerca sanitária, que viaja e que não cumpre todas as regras, mas a situação parece minimamente controlada", relata.

Em Angola, a Covid-19 já fez 645 mortos e mais de 29 mil infetados.

África registou mais 301 mortos associados à Covid-19 nas últimas 24 horas, para um total de 125.404 óbitos desde o início da pandemia, e 8.746 novos casos, segundo dados oficiais.

A pandemia já provocou, pelo menos, 3.319.512 mortos em todo o mundo, resultantes de mais de 159,5 milhões de casos de infeção. A doença é transmitida por um coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

LEIA TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de