Hertz declara bancarrota nos Estados Unidos e Canadá

"O impacto da Covid-19 na procura de viagens foi repentino e dramático", apontou o grupo.

A pandemia do novo coronavírus levou a empresa norte-americana de aluguer de carros Hertz a recorrer ao designado capítulo 11 da lei da bancarrota, ao fim de mais de um século de existência.

Por enquanto, este procedimento diz respeito apenas às suas operações nos Estados Unidos e no Canadá, afirmou o grupo em comunicado à imprensa.

Assim, poupa as suas principais regiões operacionais, principalmente Europa, Austrália e Nova Zelândia.

"O impacto da Covid-19 na procura de viagens foi repentino e dramático, resultando numa queda acentuada nas receitas da empresa e reservas futuras", apontou o grupo.

A Hertz diz que tomou uma "ação imediata" que prioriza a saúde e a segurança dos funcionários e dos seus clientes.

Na sexta-feira, o grupo disse que até 20.000 pessoas foram demitidas, cerca da metade da sua força de trabalho global.

LEIA AQUI TUDO SOBRE O NOVO CORONAVÍRUS

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de