Homem detido em Samoa por defender que sarampo se trata com vitamina C

Num momento em que o arquipélago enfrenta uma epidemia de sarampo, as autoridades apertaram o cerco a quem tente dificultar a vacinação.

As autoridades samoanas prenderam um homem que criticou o programa de vacinação contra o sarampo, a ser levado a cabo no arquipélago de Samoa, no Oceano Pacífico.

O homem detido afirmou que o sarampo pode tratar-se com vitamina C e que o programa de vacinação obrigatória, que está atualmente em curso, é um crime contra a população.

Por isso, e tal como o governo samoano tinha advertido a todos os que, de alguma forma, ameaçassem a campanha de vacinação, o homem acabou detido.

O arquipélago da Samoa está a braços com uma epidemia de sarampo que já matou 63 pessoas, na sua maioria crianças até aos quatro anos. O país decretou o estado de emergência esta semana e o governo ordenou o encerramento dos serviços públicos durante dois dias para vacinar o maior número possível de cidadãos, de forma a conter a epidemia.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de