Homem viola jovem refugiada. Associações alertam para risco de tráfico humano

Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados admitiu que está muito preocupado.

Um homem de 49 anos foi detido na Polónia, na quinta-feira, por ser suspeito de ter violado uma refugiada ucraniana de 19 anos a quem ofereceu ajuda e abrigo. O suspeito, que inicialmente entrou em contacto com a jovem através da internet, pode agora enfrentar uma pena até 12 anos de prisão pelo "crime brutal", segundo as autoridades polacas. A polícia disse que o polaco se aproveitou da fragilidade e do desespero da jovem.

Noutro ponto do país, a polícia interveio quando ouviu um homem a oferecer casa e trabalho a uma rapariga de 16 anos e há ainda denúncias de um homem que, junto à fronteira, estava a oferecer ajuda apenas a mulheres e crianças.

Após estes casos, várias associações alertaram para o risco de tráfico humano. O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) admitiu que está muito preocupado, não só com o risco de tráfico humano mas também de exploração e abusos sexuais.

As Nações Unidas temem que este possa ser o cenário ideal para os traficantes se aproveitarem das vítimas.

A Rússia lançou a 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já causou pelo menos 564 mortos e mais de 982 feridos entre a população civil e provocou a fuga de cerca de 4,5 milhões de pessoas, entre as quais 2,5 milhões para os países vizinhos, segundo os mais recentes dados da ONU.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas a Moscovo.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE A GUERRA NA UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de