Homicida de deputado britânico condenado a prisão perpétua, sem liberdade condicional

O deputado conservador David Amess foi esfaqueado mais de 20 vezes durante um encontro com cidadãos numa igreja no sul de Inglaterra, em 15 de outubro de 2021.

O jovem radicalizado que esfaqueou mortalmente o deputado conservador britânico David Amess, em outubro de 2021, foi esta quarta-feira condenado a prisão perpétua sem possibilidade de liberdade condicional.

Ao anunciar a sentença no Tribunal Criminal de Old Bailey, em Londres, o juiz Nigel Sweeney afirmou que não tinha "nenhuma dúvida" sobre a necessidade de aplicar a Ali Harbi Ali, de 26 anos, a prisão perpétua total, uma sentença extremamente rara no Reino Unido.

Na segunda-feira, esta mesma instância judicial tinha considerado Ali Harbi Ali culpado do homicídio do deputado David Amess por esfaqueamento e da preparação de atos terroristas.

Nesse dia, o júri demorou apenas 18 minutos a chegar ao veredicto.

O deputado conservador de Southend West foi esfaqueado mais de 20 vezes durante um encontro com cidadãos numa igreja em Leigh-on-Sea, no sul de Inglaterra, em 15 de outubro de 2021, um caso que chocou e comoveu a opinião pública britânica.

Ali Harbi Ali, um jovem radicalizado, foi detido no local do crime e confessou à polícia o que fez, mas posteriormente declarou-se não culpado.

Na altura, justificou o ataque ao deputado com o seu voto a favor de ataques aéreos na Síria.

Frustrado por não ter ido lutar na Síria com o grupo extremista Estado Islâmico (EI), o homicida decidiu que ia "tentar fazer algo aqui (no Reino Unido) para ajudar os muçulmanos de lá".</p>

Segundo a comunicação social britânica, Ali Harbi Ali tinha participado num programa de educação contra a radicalização e não era considerado em risco pelos serviços de segurança.

Porém, foi descrito pela acusação como um "terrorista islâmico fanático e radicalizado", que preparou atos de terrorismo entre 01 de maio de 2019 e 28 de setembro de 2021.

Ao longo da investigação, a polícia descobriu que o jovem pensou matar outros deputados, tendo chegado a circular nas imediações do parlamento armado com uma faca, no verão passado, investigou vários políticos e chegou a observar a casa do atual ministro da Habitação, Michael Gove.

David Amess, de 69 anos, casado e pai de cinco filhos, representava a circunscrição de Southend West, no condado de Essex.

Era deputado desde 1983, católico, opositor ao aborto e defensor dos direitos dos animais, tendo também feito campanha pelo 'Brexit' (processo de saída do Reino Unido da União Europeia).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de