Iberia volta à capacidade pré-pandemia na temporada de inverno

Empresa prevê uma oferta de 589 mil lugares, um aumento de 15% face a 2019, e cerca de 2000 voos, mais 21% do que no inverno pré-Covid.

A companhia aérea Iberia anunciou este domingo que recuperará a capacidade pré-pandemia na temporada de inverno (29 de outubro-25 de março) e, no primeiro trimestre de 2023, com a chegada de novas aeronaves, aumentará em 105% a capacidade de 2019.

Em comunicado, a companhia aérea espanhola detalhou que, no último trimestre deste ano, vai operar a 95% da sua capacidade e que, no primeiro trimestre de 2023, vai registar um crescimento de 105%, o que, na globalidade da temporada de inverno, "se traduzirá numa oferta que já corresponde à rede de voos e frequências que oferecia antes da pandemia".

A Iberia destaca que já restabeleceu toda a sua rede de voos e destinos na América Latina, está a crescer nos Estados Unidos, com a rota para Dallas, e terá uma maior implantação em várias rotas da sua rede de curto e médio curso em Espanha e na Europa.

Em detalhe, assegurou que, em Espanha, na rede de curto e médio curso terá já uma maior capacidade do que no inverno de 2019, aumentando a sua presença tanto em destinos com mais tráfego de negócios, como em destinos de férias.

"Em Espanha, a Iberia reforça a sua posição na Air Bridge, e recupera todas as frequências que operava antes da pandemia", acrescentou o grupo.

Entre Madrid e Barcelona, oferecerá até 86 voos semanais, com até 15 voos diários em cada sentido, sendo a quarta-feira o dia com mais operações. Isto representa cerca de 700 mil lugares, um pouco acima da oferta de 2019, principalmente pelo facto de a rota ser operada por aeronaves Airbus A320neo de maior capacidade.

Da mesma forma, a empresa destacou que, na América Latina, já recuperou neste fim de semana 100% da sua rede, com os voos diretos para o Rio de Janeiro e Caracas, os dois últimos destinos pendentes após a pandemia, e com três frequências semanais em cada uma das rotas.

No México, a Iberia diz estar também a crescer, avançando que este será o mercado com maior oferta, com três voos diários, a par de Bogotá - que aumenta de 10 para 14 frequências semanais - e Buenos Aires, onde a companhia consolida os dois voos diários nesta temporada.

A Iberia contará este inverno com um total de cerca de 260 voos semanais - a maioria diários - ligando a Europa a 18 destinos de 16 países da América Latina.

Em relação aos EUA, a companhia indicou que continua a ganhar destaque na sua rede e, nos próximos meses de inverno, aumentou a sua capacidade face a 2019.

Segundo a empresa, está prevista uma oferta de 589.000 lugares, o que representa um aumento de 15% face a 2019, e cerca de 2.000 voos, mais 21% do que no inverno pré-pandemia.

A Iberia irá manter a rota para Dallas, nos Estados Unidos, durante todo o ano e, em dezembro, passará para o terminal 8 do aeroporto JFK, em Nova Iorque.

Na Europa, destaca os crescimentos em Itália (Roma e Milão), França (Paris), Suíça (Genebra) e Portugal, onde a rota para o Funchal funcionará durante todo o inverno, concluiu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de