Ilhas Baleares "despromovidas" para "lista amarela" de viagens britânica

Medida entra em vigor na segunda-feira.

As Baleares, Espanha, e as Ilhas Virgens britânicas foram "despromovidas" para a "lista amarela" de viagens por causa do risco crescente de Covid-19, anunciou o Governo britânico, pelo que alguns viajantes terão de fazer quarentena à chegada a Inglaterra.

A medida entra em vigor na segunda-feira, comunicou o ministro dos Transportes, Grant Shapps. Os dois territórios, que incluem as ilhas de Maiorca, Ibiza e Menorca, estavam antes na "lista verde", que isenta os viajantes de isolamento de 10 dias na chegada a Inglaterra.

As alterações às regras de viagens internacionais anunciadas esta quarta-feira não afetaram o arquipélago da Madeira, que continua na "lista verde".

A partir de segunda-feira serão levantadas mais restrições relacionadas com a pandemia de Covid-19 em Inglaterra, o que isenta os residentes no Reino Unido com vacinação completa e menores de 18 anos de quarentena, mesmo que cheguem de países da "lista amarela".

Assim, ficam sujeitas a isolamento britânicos que não estejam totalmente vacinadas e viajantes não residentes no Reino Unido.

Também a partir de segunda-feira, Bulgária, Hong Kong, Croácia e Taiwan passam para a "lista verde", mas os dois últimos ficam "sob vigilância", e Cuba, Indonésia, Myanmar (antiga Birmânia) e Serra Leoa passam a estar na "lista vermelha".

Atualmente, as viagens internacionais do Reino Unido são reguladas por um sistema de "semáforo", que classifica os destinos de acordo com o risco epidemiológico.

A "lista vermelha", de países que representam um risco elevado devido à circulação de novas variantes do coronavírus, exige quarentena de 10 dias num hotel designado às custas dos viajantes, sendo interdito viajar por motivos não essenciais para aqueles destinos.

As regras podem ser diferentes na Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte, onde matérias de saúde são da responsabilidade dos respetivos governos autónomos.

O Reino Unido registou 42 302 novos casos e 49 mortes de Covid-19 nas últimas 24 horas, de acordo com os dados atualizados esta quarta-feira, e imunizou 46 milhões de habitantes, dos quais 35 milhões têm vacinação completa.

A pandemia de Covid-19 provocou pelo menos 4 053 041 mortos em todo o mundo, entre mais de 187,7 milhões de casos de infeção pelo coronavírus, segundo o balanço mais recente da agência France-Presse.

Em Portugal, desde o início da pandemia, em março de 2020, morreram 17 182 pessoas e foram registados 916 559 casos de infeção, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de