"Imoral e perigoso." Especialistas de todo o mundo pedem a Boris Johnson que atrase desconfinamento

Os investigadores acreditam que o processo de reabrir tudo no verão pode correr muito mal e aumentar de forma exponencial os contágios e os casos de doença prolongada de Covid-19.

Especialistas internacionais insurgiram-se contra o plano do Governo britânico de levantar praticamente todas as restrições a partir de dia 19 de julho.

Numa carta subscrita por mais de quatro mil cientistas, médicos e enfermeiros, publicada na revista científica Lancet, o plano do Governo de Boris Johnson é considerado "imoral e perigoso".

No documento, os especialistas advogam que está a preparar-se uma experiência demasiado arriscada: levantar as medidas de prevenção da pandemia e ver como o vírus se comporta entre uma população, em grande parte, já vacinada. Os investigadores acreditam que o processo pode correr muito mal, até porque é o próprio Governo a prever uma média de cem mil novas infeções por dia no pico do verão.

Os especialistas defendem que, antes de reabrir o país, o Reino Unido deve avançar mais a vacinação entre os jovens.

Nesta quinta-feira, em declarações a uma rádio britânica, o chefe do serviço nacional de saúde do Reino Unido alertou que muitos jovens têm apenas sintomas ligeiros de Covid-19, mas alguns acabam por desenvolver o que se convencionou chamar Covid longa, com diversos problemas de saúde que se arrastam por muito tempo sem outra explicação que não o facto de terem sido previamente infetados com o SARS-CoV-2.

LEIA TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de