Incêndio na Califórnia é o segundo pior da história do estado norte-americano

O fogo cobre, neste momento, uma área maior do que Los Angeles e, aproximadamente, do tamanho da ilha havaiana de Maui.

O incêndio Dixie, no norte da Califórnia, cresceu ainda mais durante a noite e tornou-se o segundo maior incêndio florestal na história do estado norte-americano, enquanto milhares de pessoas fugiam do avanço das chamas, informaram as autoridades este domingo.

No início da manhã, o fogo tinha já destruído 187.562 hectares, um aumento em relação ao dia anterior, em que 181.187 hectares haviam sido devastados, segundo dados citados pela AFP. O fogo cobre agora uma área maior do que Los Angeles e, aproximadamente, do tamanho da ilha havaiana de Maui.

O Dixie é o maior incêndio florestal ativo nos Estados Unidos, mas também um dos 11 grandes incêndios florestais na Califórnia, que deixou três bombeiros feridos no sábado. As equipas estimam que o fogo, que teve início a 13 de julho, não será extinto antes de 20 de agosto. Os ventos fracos e o aumento da humidade ajudaram os bombeiros, que ainda assim se preparam para as altas temperaturas, que devem ultrapassar os 38 graus Celsius a meados desta semana.

Milhares de residentes fugiram da área e muitos encontraram habitações temporárias na região, na sua maioria sem saber se as suas casas se salvaram.

O gabinete do xerife do condado de Plumas revelou que há quatro pessoas desaparecidas, mas não dispõe do registo de quaisquer feridos ou pessoas mortas naquela zona.

O incêndio Dixie já destruiu 404 estruturas e devastou a histórica cidade de Greenville. No fim de julho, o número de hectares queimados na Califórnia aumentou mais de 250% desde 2020, que já havia sido o pior ano de incêndios florestais na história moderna do estado norte-americano.

Os oito maiores incêndios florestais da Califórnia aconteceram desde dezembro de 2017, sendo justificados por uma seca prolongada que, segundo os cientistas, é causada pela mudança climática e que deixa grande parte do oeste dos Estados Unidos ressecado e vulnerável a este tipo de fenómenos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de