"A Amazónia é o nosso coração. Se perdermos isso, morremos com ela"

Em Porto Velho, o fumo tem sido um dos principais problemas enfrentados por populares e bombeiros.

"Sem a Amazónia aqui, perderíamos as nossas pernas." O aviso chega de Porto Velho, no estado da Rondônia um dos mais afetados pelos incêndios que lavram na Amazónia.

À falta de bombeiros e de meios para o combate aos incêndios, explica a coordenadora da Brigada Municipal de Bombeiros Civis de Porto Velho, Carmen Silva, junta-se o número crescente de problemas respiratórios causados pelo fumo que tem vindo a atingir a população.

"Os problemas respiratórios aumentaram em quase 90%", revela. Além da população humana, também os animais têm sentido muitas dificuldades devido ao fumo: "Temos encontrado inúmeros animais carbonizados e magoados."

Por dia, os bombeiros são chamados entre oito a dez vezes para combater incêndios e, lamenta Carmen Silva, os meios não são suficientes para responder aos pedidos de ajuda.

"Ainda precisamos de muita coisa. Temos pouco efetivo e pouco material. Hoje, para a cidade de Porto Velho, teríamos de ter pelo menos 100 bombeiros contratados. Temos poucas verbas, estamos a ver se conseguimos", assegura a coordenadora dos bombeiros. "Quem sai mais prejudicado é a nossa população."

Com a falta de meios para combater os incêndios, o município tem apostado tudo na prevenção. Além do "combate direto e indireto" aos fogos, Porto Velho intensificou a fiscalização para poder punir os responsáveis pelas queimadas que têm sido registadas na região.

"Estamos a intensificar a fiscalização para passarmos multas e punirmos verbal e financeiramente, avançando também com mandatos de prisão para podermos diminuir as queimadas", admite a coordenadora.

A importância da Amazónia fica bem espelhada nas palavras de quem nela vive. Carmen Silva lança o repto: "Sem a Amazónia aqui, perderíamos as nossas pernas. Perderíamos os nossos animais, os nossos peixes, a nossa vida. Eu amo cheirar a mata. Moro num apartamento que tem uma vista linda. A Amazónia é o nosso coração. Se perdermos isso, morremos com ela. É isso que a Amazónia é para nós."

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de