Espanha antecipa período de dificuldades e saída dura após demissão de May

A porta-voz do Governo espanhol, Isabel Celaá, qualificou hoje como uma "má notícia" a demissão da primeira-ministra britânica, Theresa May, porque esta decisão "antecipa um período de dificuldades" e um brexit duro" (sem acordo).

"O 'brexit' duro parece nesta circunstância uma realidade quase impossível de travar", disse Isabel Celaá na conferência de imprensa após o Conselho de Ministros espanhol.

A porta-voz disse que a renúncia é uma "má notícia" para aqueles "que desejam uma retirada ordenada do Reino Unido da União Europeia (UE)".

Isabel Celaá deixou claro que o Governo espanhol preparou todas as "medidas de contingência" que são de sua responsabilidade para "garantir a melhor situação" dos cidadãos e das empresas espanholas com interesses no Reino Unido.

"Podemos esperar um novo líder conservador duro (...) diante de tempos difíceis", acrescentou.

O ex-ministro dos Negócios Estrangeiros, Boris Johnson, favorável ao 'brexit', está entre os favoritos para a substituição de Theresa May.

"As dificuldades que estamos a enfrentar como resultado dessa saída desordenada (do Reino Unido) são um exemplo claro do que pode acontecer se nos deixarmos levar pelo extremismo", disse Isabel Celaá.

"Temos de enfrentar esta situação, reforçando a União, uma União Europeia forte graças a acordos e consensos e não uma União limitada pelo extremismo, egoísmo, nacionalismo", prosseguiu a porta-voz do Governo socialista espanhol.

Theresa May anunciou hoje que vai demitir-se da liderança do partido Conservador, desencadeando uma eleição interna cujo vencedor vai assumir a chefia do governo.

A demissão da liderança será formalizada na sexta-feira 07 de junho para que a eleição comece na semana seguinte.

Enquanto primeira-ministra, May não pode renunciar até que esteja em posição de dizer à rainha Isabel II quem esta deve nomear como sucessor, pelo que se mantém em funções até que o partido tenha eleito um novo líder, o que não deverá acontecer até o final de julho.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de