Cantor R. Kelly detido por 13 acusações de crimes sexuais

O intérprete de "I Believe I Can Fly" já havia sido detido em fevereiro deste ano. Várias das alegadas vítimas do cantor têm trazido a público os seus casos.

O músico norte-americano R. Kelly foi detido, esta quinta-feira, em Chicago, devido a acusações de crimes sexuais.

A NBC News adianta que a polícia de investigação e o Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos detiveram o cantor, que deverá agora ser levado para Nova Iorque.

De acordo com o jornal Chicago Sun-Times, o cantor de 52 anos, que tem já um longo historial com a justiça norte-americana relativamente a crimes sexuais, enfrenta agora 13 acusações.

Em 2008, R. Kelly foi julgado por acusações de pornografia infantil, tendo sido ilibado.

Em fevereiro deste ano, tinha já declarado a sua inocência perante quatro crimes de violação, três deles de raparigas adolescentes.

Já em junho, R. Kelly voltou a declarar a sua inocência perante 11 acusações de abusos sexuais (entre as quais a uma menor). Os alegados crimes, que terão acontecido entre 2009 e 2010, vieram a público depois de sete das supostas vítimas do músico norte-americano terem denunciado estes atos num documentário televisivo.

O cantor chegou a estar preso, mas acabou por sair em liberdade após uma semana, depois de pagar uma fiança no valor de 100 mil dólares, a 25 de fevereiro deste ano.

Se for considerado culpado, R Kelly pode ter de enfrentar uma pena de prisão superior a 30 anos.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de