Christine Lagarde demite-se do FMI

A decisão terá efeito a partir de 12 de setembro.

A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, anunciou o seu afastamento do FMI a partir de 12 de setembro, de acordo com a agência Reuters.

A decisão vem no seguimento da indicação de Lagarde para o Banco Central Europeu. No início do mês, a francesa disse estar "muito honrada por ter sido nomeada para a presidência" do Banco Central Europeu (BCE), segundo um comunicado divulgado pelo FMI.

"Em vista ao exposto, tendo consultado o Comité de Ética do Conselho de Administração, decidi deixar temporariamente as minhas funções de DG (diretora-geral) do FMI durante o período de nomeação", declarou ainda Christine Lagarde nessa altura.

A ex-ministra das Finanças de França desempenhou o cargo de diretora-geral do FMI nos últimos oito anos.

Christine Lagarde tornou-se em 2011 a primeira mulher a chefiar o FMI - ao substituir Dominique Strauss-Kahn, outro ex-ministro francês que teve que renunciar ao cargo devido a um escândalo sexual - e voltou a ser pioneira ao substituir o atual presidente do BCE, o italiano Mario Draghi.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de