EUA fizeram ciberataques contra sistemas iranianos, dizem media americanos

Um dos ataques tinha como alvo os computadores que controlam os lançamentos de mísseis e foguetes. Outro ataque informático danificou uma rede de espionagem responsável por vigiar a passagem de navios no estreito de Ormuz.

Os Estados Unidos realizaram esta semana uma série de ciberataques contra sistemas de lançamento de mísseis e uma rede de espionagem iranianos, depois de Teerão ter destruído um drone norte-americano, anunciaram meios de comunicação americanos.

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anulou à última hora ataques aéreos programados contra o Irão, depois da destruição de um drone de vigilância a 20 de junho, mas autorizou secretamente represálias em forma de ataques cibernéticos contra os sistemas de defesa iranianos, revelaram o portal Yahoo! News e o diário The Washington Post.

De acordo com o Washington Post, um dos ataques tinha como alvo os computadores que controlam os lançamentos de mísseis e foguetes. Já segundo o Yahoo! News, o outro ataque informático danificou uma rede de espionagem responsável por vigiar a passagem de navios no estreito de Ormuz, no sul do Irão.

Segundo o Washington Post, os ciberataques foram planeados durante semanas e foram inicialmente propostos pelos militares americanos como resposta aos ataques contra os petroleiros no estreito de Ormuz e pelos quais Trump responsabilizou o Irão.

Questionado pela agência France-Presse, o secretário da Defesa dos Estados Unidos recusou-se a comentar.

Em 2010, em plena crise sobre o programa nuclear iraniano, Teerão acusou os Estados Unidos e Israel de terem criado o vírus informático 'Stuxnet', que infetou vários milhares de computadores e bloqueou as centrifugadoras usadas no enriquecimento do urânio.

Donald Trump anunciou no sábado novas sanções contra o Irão, a partir de segunda-feira, com o governo de Teerão a avisar que ao mínimo ataque contra o seu território haveria consequências devastadoras.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de