GNR resgata 39 migrantes no mar Egeu

Na frágil embarcação, seguiam 16 crianças, com sinais de desidratação. A GNR entregou os migrantes às autoridades gregos.

Militares da GNR resgataram na madrugada de hoje 39 migrantes, dos quais 16 crianças, oito mulheres e 15 homens, perto de Agathonisi, uma pequena ilha grega próxima de Samos, no mar Egeu.

Durante uma ação de patrulhamento os militares da Unidade de Controlo Costeiro (UCC) da GNR, destacados na ilha de Samos no âmbito da missão da Agência Europeia da Guarda de Fronteiras e Costeira (Frontex), receberam um alerta para uma situação de busca e salvamento, tendo sido indicada uma localização muito próxima de Agathonisi.

Segundo a GNR, os militares dirigiram-se de imediato para o local, tendo detetado uma embarcação de borracha, com cerca de oito metros, na qual seguiam 39 migrantes, dos quais 16 crianças, destas, duas eram bebés de colo, oito mulheres e 15 homens.

Os migrantes foram colocados na embarcação da GNR e transportados em segurança para o Porto de Agathonisi, onde foram entregues às autoridades helénicas.

Nesta missão da Frontex, a GNR desenvolve ações nas fronteiras terrestres e marítimas, em países como a Bulgária, Croácia, Espanha, Grécia, Itália, Lituânia, Macedónia, Polónia, Roménia e Ucrânia, com o empenhamento em missões de vigilância marítima e terrestre e investigação criminal, com a recolha de impressões digitais e registo dos migrantes, para efeitos de asilo, e verificação de viaturas suspeitas.

Desde o início do ano a GNR efetuou 577 patrulhas, o que corresponde a mais de 4.000 horas de empenhamento, tendo detetado 197 embarcações e auxiliado cerca de 1.600 migrantes.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de