Irlanda aprova liberalização do divórcio com 82% dos votos

O referendo, que se realizou na sexta-feira, em simultâneo com as eleições europeias na Irlanda, teve uma taxa de participação de 51%.

Os irlandeses aprovaram em referendo a liberalização do divórcio com uma esmagadora maioria de 82% dos votos, segundo resultados divulgados este domingo, em mais um sinal de mudança num país de forte tradição católica.

Quatro em cada cinco eleitores pronunciaram-se a favor da revogação de uma disposição constitucional que obriga os casais a viverem separados quatro dos cinco anos anteriores ao pedido de divórcio.

O referendo, que se realizou na sexta-feira, em simultâneo com as eleições europeias na Irlanda, teve uma taxa de participação de 51%.

O Governo irlandês, do partido conservador Fine Gael, anunciou a intenção de apresentar um novo projeto de lei que reduza a duração da separação obrigatória para dois dos três anos anteriores ao divórcio,

Os divórcios pronunciados no estrangeiro passarão por outro lado a ser reconhecidos como válidos na Irlanda.

A atual disposição remonta a 1995, quando o divórcio foi legalizado na Irlanda, num referendo em que o 'sim' ganhou por uma pequena margem de menos de 10.000 votos e 0,6 pontos percentuais.

Os resultados hoje divulgados são conhecidos precisamente um ano depois de os irlandeses aprovarem, por 66%, o levantamento da proibição constitucional do aborto.

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de