Espanha alerta para 22 migrantes desaparecidos no mar Mediterrâneo

Alerta foi dado por ferry espanhol que resgatou outras 27 pessoas de uma embarcação.

O Serviço de Resgate Marítimo de Espanha disse hoje que 22 migrantes estão desaparecidos no mar Mediterrâneo, depois da embarcação em que seguiam ter entrado em dificuldades na travessia do norte de África para o sul da Europa.

Um 'ferry' alertou as autoridades espanholas depois de ter resgatado 27 pessoas de uma pequena embarcação, segundo a agência de resgate.

O Serviço de Resgate Marítimo disse ainda que confirmou com uma organização não-governamental que a embarcação deixou o norte de África no dia anterior com 49 pessoas a bordo. Vigilância aérea e navios da guarda costeira de Espanha e Marrocos estão ainda à procura da embarcação.

O operador do 'ferry' disse não ter encontrado mais pessoas no local. Seis migrantes, incluindo uma jovem rapariga, foram transportados por helicóptero por razões médicas. As autoridades não forneceram mais detalhes.

O grupo de ajuda alemão Sea-Watch pediu aos governos europeus para aceitarem várias dezenas de emigrantes que foram resgatados no Mediterrâneo na semana passada.

Ainda hoje, aquela organização disse que a maior parte dos 34 migrantes a bordo da sua embarcação sofrem de desidratação por causa de enjoos marítimos e outros problemas.

Durante o fim de semana, o ministro do Interior italiano, Matteo Salvini, permitiu que 10 dessas pessoas fossem resgatadas -- os que sofriam de doenças e famílias com crianças.

O Ministério do Interior da Alemanha disse que mais de 50 cidades e vilas alemãs enviaram ao governo federal uma declaração por escrito em que se mostram dispostas a receber imigrantes resgatados no Mediterrâneo.

Acrescentou que o pré-requisito para isso seria "a ampla participação dos Estados membros da União Europeia e a coordenação através da Comissão Europeia".

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de