Novo sarcófago de Chernobyl apresentado ao público pela primeira vez

Mega estrutura foi concebida para isolar, durante os próximos cem anos, os materiais radioativos resultantes do pior acidente nuclear da história.

O novo sarcófago construído para confinar o reator número 4 da central nuclear de Chernobyl foi oficialmente apresentado ao público pela primeira vez esta terça-feira.

A estrutura demorou nove anos a construir e estima-se que dure 100 anos antes de se começar a deteriorar, deixando de ser eficaz para proteger o ambiente das 200 toneladas de material altamente radioativo.

É também a maior estrutura móvel terrestre alguma vez construída. Tem 257 metros de comprimento, 108 metros de altura e pesa mais de 36 mil toneladas, o suficiente para cobrir os destroços do reator nuclear e o primeira cúpula construída sob o reator imediatamente depois do acidente nuclear, em 1986.

O designado Novo Confinamento Seguro custou ao todo 2,2 mil milhões de euros. O Banco Europeu para a Reconstrução e Desenvolvimento avançou 715 milhões de euros e o restante partiu de um fundo com contribuições de 45 países. A Ucrânia, foi um dos que mais pagou: 100 milhões de euros.

As visitas turísticas à central nuclear e à cidade abandonada de Pripyat aumentaram este ano, em grande parte devido à transmissão da série da HBO "Chernobyl". Até já há lojas de souvenirs nos postos de controlo.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de