O bairro de Londres que está a lutar pelo fim do plástico

Bettina Maidmenton impulsionou a plataforma Plastic Free Hackney, que trabalha com o objetivo de reduzir ao máximo os resíduos.

No bairro londrino de Hackney, há uma dona de casa de 39 anos que declarou guerra ao plástico. Em casa de Bettina Maidment é difícil encontrar este material não-biodegradável.

As compras são feitas numa mercearia comprometida em minimizar o uso deste material. O uso de sacos de plástico é vetado, pelo que produtos como massa, óleo ou leite são vendidos em sacos de pano ou recipientes de vidro reutilizáveis. Bettina estende a sua preocupação com o planeta à educação dos filhos, de dois e seis anos. Os brinquedos feitos de plástico não são proibidos lá em casa, mas são sempre comprados em segunda mão.

Agora, Bettina está a contagiar os vizinhos. Através da iniciativa Plastic Free Hackney - uma campanha de luta contra o plástico, que atua junto de negócios locais, escolas, organizações comunitárias e as autarquias -, todo o bairro vive atualmente empenhado em eliminar o uso de materiais não-biodegradáveis na comunidade, reduzindo o desperdício ao máximo.

No último domingo de cada mês, reúnem-se mais de cem voluntários para limpar os espaços verdes que envolvem o bairro e o canal do rio Lea. Recolhem palhinhas, recipientes e todo o tipo de lixo.

Embora há três anos, quando Bettina começou a promover a Plastic Free Hackney, a campanha tenha sido encarada com algum ceticismo, hoje a dona de casa já é considerada uma "influenciadora" pelos vizinhos.

Ander Zabala, gerente dos serviços de reciclagem de Hackney, reconhece em Bettina a capacidade de mobilizar os vizinhos para este movimento. "Tentamos maximizar o efeito Bettina para promover a causa verde no bairro", afirmou, em declarações ao El País.

Bettina Maidment diz sentir-se realizada com a iniciativa e não tem dúvidas de que "remover o plástico é possível".

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de