Giuseppe Conte demite-se e diz que a culpa é de Matteo Salvini

Perante o parlamento, Giuseppe Conte pede demissão.

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte acusou o líder da Liga Norte, Matteo Salvini, de colocar os interesses pessoais à frente dos do país, e avisou que as tentativas de derrubar o governo podem abalar a economia.

Num discurso ao parlamento devido à "turbulenta" ação política de Salvini, Conte acusou a Liga de tentar usar a sua crescente popularidade para provocar eleições antecipadas com uma moção de censura ao governo. O primeiro-ministro italiano acrescentou, segundo a Reuters, que os planos de Salvini colocam qualquer reforma necessária em risco.

"Salvini mostrou que tem seguido apenas os seus interesses. As suas decisões põem o país em sério risco", disse Giuseppe Conte.

Na última semana, Matteo Salvini apresentou uma moção de censura ao primeiro-ministro e afirmou que deixou de ter condições para trabalhar com o 5 Estrelas, seu parceiro de coligação há 14 meses.

Quando Giuseppe Conte apresentar a demissão ao chefe de Estado, Mattarella pode pedir-lhe que se mantenha no cargo por mais alguns dias enquanto procede a consultas para determinar se existe uma maioria alternativa no parlamento ou aceita a demissão e encarrega outro dirigente político de construir uma coligação alternativa.

Se nenhuma destas opções resultar, Mattarella pode dissolver o parlamento, abrindo caminho a eleições antecipadas, que podem realizar-se já no outono.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de